sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Reacções do mundo da bola à queda de granizo em Lisboa


Foram várias as personalidades do mundo da bola que o nosso blogue foi ouvir sobre a queda de granizo na região de Lisboa que a deixou coberta por um manto branco. 
Um exclusivo BENFILIADO-all rights reserved with true, my friend.


Jorge Jesus
Luís Filipe Vieira
andrupto-mor
Chuck Norris do Lumiar
pedreiro-mor
Rui azeiteiro Santos
Bruno 'sem de' Carvalho 
Bitinho das arábias
Paulo Foiseca
Rui Oliveira e Tosga













33 comentários:

  1. O devorador de coragem



    Em pleno centro da zona pedonal estava sentado um tipo gordo a olhar com má cara para as pessoas que passavam. Abria constantemente a boca, abocanhava no vazio, mastigava e engolia. Depois, coçava a enorme barriga, sorridente, e tornava a abrir a boca em busca de nova presa invisível. Uma e outra vez.

    As pessoas que passavam por ele, ou que por vezes quase tropeçavam nele, estremeciam, assustavam-se, e apressavam-se a fugir. Parecia que estavam com medo. Mas o indivíduo ia ficando cada vez mais gordo. O que é que aquele monstro gordo estaria sempre a comer?

    As pessoas indignavam-se.

    — Que desaforo! — dizia uma a tremer. — Devia-se afugentar o fulano!

    — Ora veja, parece que está a comer-nos!

    — Sinto um calafrio pelas costas abaixo. Porque é que ninguém faz nada?

    A opinião era unânime: aquele indivíduo tinha de desaparecer e com ele aquela sensação desconfortável que todos sentiam. No entanto, ninguém ousava fazer nada. As pessoas rondavam por ali, cheias de medo. O indivíduo gordo, no entanto, continuava a abocanhar e comia, comia, e o medo das pessoas crescia, crescia.

    De repente, uma menina pequena dirigiu-se ao homem gordo.

    — Quem és tu? — perguntou-lhe, destemidamente. — E o que estás aqui a fazer?

    — Não me conheces? — ressoou o monstro. — Ah, ah, ah! Vais já ficar a conhecer-me, sua menina impertinente.

    O indivíduo gordo ergueu-se em frente da menina, mostrando todo o seu tamanho. Abriu o focinho devorador, bateu os dentes e rugiu.

    — Sou bem conhecido por toda a gente. Mas tu não me conheces, o Devorador de Coragem? Uááá!

    Como soou horripilante! As pessoas assustaram-se. Mas a menina disse:

    — Não tenho medo!

    — Isso vai já mudar! — gritou o Devorador de Coragem, abrindo a boca na direcção da menina. — Apanho-vos a todos!

    Mas a menina riu-se e disse em voz alta:

    — Coragem, é só o que é preciso! — E repetiu uma e outra vez, e todas as pessoas se lhe juntaram:

    — Coragem, é só o que é preciso!

    A frase ecoava alto pela zona pedonal e, de repente, as pessoas começaram a sentir um pouco menos de medo.

    O Devorador de Coragem olhou em volta, inseguro. Aquilo nunca lhe acontecera. Respirou com dificuldade. Custava-lhe cada vez mais a respirar!

    — O que é que queres de mim? — perguntou a arfar. E a menina respondeu:

    — Coragem, é só o que é preciso!

    — Preci-ci-so! Co-co-ragem! — gemeu o monstro. Abocanhou novamente para o ar, depois esvaziou-se. Como um balão, explodiu em nada e — puff! — desapareceu.

    — Agora comeu-se a ele mesmo! — exclamou a menina, rindo-se.

    As pessoas sentiram-se aliviadas.

    — Coragem, é só o que é preciso! — disseram a rir-se, e continuaram o seu caminho.

    A menina apressou-se a ir para a escola. Já era muito tarde! Pensou na professora, que, de certeza, ia voltar a ralhar-lhe. E murmurou baixinho:

    — Coragem, é tudo o que é preciso!

    K

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é preciso é coragem para enviar todos os doentes mentais como tu para o Conde Ferreira.

      Eliminar
    2. o anonimo das 16:11..

      1º estavas picado !

      2º precisa de massajar o ego ou levar do camarinha

      3º és mentiroso e javardo

      4º precisa de uns óculos! ou tens pontas ..

      5ºcopos a mais! ou andas em tratamento na via norte .

      6º não percebe nada de futebol, ou és mais um porco azul a vomitar

      7ºChega de ser tanto filho da puta e porco azul minha égua ..

      8º vai morrer longe e de preferência rápido

      9º um porco e sempre porco nem que seja azul...

      10º desde quando um porco azul tem dom de ser gente ...


      ps:Tudo isto é limpo, tudo isto é o fado do futebol português, os porcos azuis perdão porco azul veta árbitros e encomenda outros, mas não é corrupção.... é verdade desportiva.

      Eliminar
  2. "Falar de arbitragens é ridículo e estúpido" Diz o grunho azul, um tal corrupto de seu nome pinto da costa

    ResponderEliminar
  3. Os mafiosos indefinidos.. sistema dominado pela organização das torres das ANTAS ! Precisam de sair do armário! OS ANDROIDES TEM DE SER PRESOS E RAPIDO

    ResponderEliminar
  4. Os árbitros[AZUIS] amigos estão sempre presentes nas alturas precisas pelos mafiosos e corruptos do ladrões basta ver os últimos filmes de terror nos trinta anos de corrupção no futebol português

    ResponderEliminar
  5. Cá está a torre das antas a trabalhar em conspirações! o sistema em funcionamento! os corruptos trabalham sem descanso

    Os árbitros são do Benfica ou do raio que os parta!

    No conselho arbitragem são indefinidos mas no apito roubam o BENFICA ,
    A organização mafiosa do porto esta a trabalhar o sistema, vejam o que tem aparecido nos blogs dos porcos e corruptos e de javardos de porcos o que dizem eles ..

    ResponderEliminar
  6. As Histórias inventadas pelos javardos azuis do ladrão ! São tão criativos! Já que parecem não terem muito jeito para futebol, podiam mudar de actividade, por exemplo escreverem livros.... ahhh, já escreveram o do porco presidente corrupto azul !
    Eles tem uma lata! depois de metade da época terem sido levados ao colo,e DURANTE TRINTA ANOS A ROUBAR no futebol em Portugal ..

    nojentos ,javardos e porcos ,estes CORRUPTOS do antro do LADRÃO...

    PS: E mais fácil encontrar no porto, uma puta seria !...que um portista honesto .

    ResponderEliminar
  7. "É Tanta Estupidez e MAFIA no depois do jogo dos corruptos ,que ... Há necessidade de falar de dar circo ao povo corrupto azul.

    ResponderEliminar
  8. Ganda Carlos Alberto !

    O Sol rompeu de entre as nuvens e ilumina de novo o Algarve :-)

    Como diriam as cámones amigas do ZéZé... you're simply brilliant ! ! !

    Abraço da Costa Vicentina

    ResponderEliminar
  9. A liga está viciada! é uma grande farsa!

    È tão patética que ...

    Os ladrões estão com medo de serem roubados! ahh!

    Uns sim ,uns filhos da puta ,estes corruptos azuis ...

    ResponderEliminar
  10. Não,não sou o ROC!!
    Sou o BADOCHA!!.....Ainda estou a ressacar a última!!
    Agora nem com um bófia me safo!!

    ResponderEliminar
  11. Granizo. O motivo de qualquer cagadela opinativa!

    Genial meu caro!

    ResponderEliminar
  12. Tens que ir para stand up carlos alberto..andas te aqui a enganar com esta merda deixa lá isto e segue o teu sonho :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó ruizinho, já tiraste os pontos?

      Eliminar
  13. Isto é material para o 9gag Carlos Alberto!

    Excelente! ;)

    P.S.: A tirada do Paulo Fonseca está porreira, mas poderias ter colocado um comentário alusivo à "cegueira"... ;)

    ResponderEliminar
  14. também recolhi algumas reaçôes

    -Então achou piada a este maravilhoso post??

    ---http://www.youtube.com/watch?v=Q1tVzEs9zoM

    ResponderEliminar
  15. No futebol não é permitido jogar de braços abertos. Nem com equipamentos que não estejam justos ao corpo. Em nenhuma circunstância. Com ou sem intenção. É uma infracção porque se considera (e bem) que tais factos - andar de braços abertos ou com roupa larga - aumentam as vantagens em relação a quem não o faz. O facto de andar de braços abertos ou usar os braços afastados do corpo - permite defender e recuperar mais vezes a bola. É desonesto, por isso contrário ao espírito do jogo. Se assim não fosse, aquando da formação das "barreiras" na marcação de livres os jogadores colocavam os braços afastados do corpo, junto aos braços do colega do lado

    ResponderEliminar
  16. Bateu primeiro na bola

    É uma das maiores mentiras do "Futeluso". Na Lei 12 não há nenhuma alínea onde se escreva que sempre que um futebolista dispute a bola com outro, se tocar primeiro a bola fica livre de impedir o outro de continuar em condições de jogar ou procurar jogar. É uma mentira. Que serve para interpretar os lances em função das equipas e necessidades. Sempre que um jogador impeça o outro de jogar, independentemente de ter tocado primeiro a bola ou, mesmo, de estar a jogar a bola, a sua equipa é punida com um pontapé livre. Até podem - infractor e vítima - estar a 100 metros do local onde está a bola, desde que esta esteja em jogo. É sempre pontapé livre porque a marcação destes não depende do local onde está a bola, mas do tipo de infracção que é cometida.
    os iluminados azuis e verdes tem direito a serem uns daltónicos ,sempre porquê .

    ResponderEliminar
  17. Ao contrário do que se faz passar como informação fidedigna no "Futeluso", não é a FIFA que "manda! nas Leis do Jogo do Futebol". É o International Football Association Board (IFAB) criado em 6 de Dezembro de 1882, pelas quatro federações do Reino Unido: inglesa, escocesa, galesa e irlandesa. Mesmo depois da criação da FIFA, esta nunca conseguirá alterar as regras (ou parte delas) sem pelo menos a autorização de dois dos quatro membros da IFAB. É que a FIFA organiza competições que se regem pelas 17 Leias cuja "patente" pertence ao IFAB. Já o "Futeluso" as interpreta de acordo com os interesses dos andróides e afins, gente colocado ou subserviente ao Sistema que PdC foi criando durante três décadas. Gente cobarde, mesmo assim...

    ResponderEliminar
  18. Tavares-Teles: (…): Olha pá, eu já escrevi aquela história do Deco (…). O Manuel Tavares (director de O Jogo) estava a querer pôr aquilo em grande destaque, pá!

    Pinto da Costa: Não, não! Tem mais impacto aí.

    ResponderEliminar
  19. 1ª Cena 
- COMO PINTO DA COSTA E TAVARES TELES MONTAM UMA CHANTAGEM 
.


    PC - Estou? 


    TT - Sim, Jorge Nuno?

    PC - Então?

    TT - Então? Olha pá, eu... eu já escrevi aquela história do... Deco...ó pá, aquilo...o Manuel Tavares estava.., a querer pôr aquilo.., em grande destaque, pá!

    PC - Não, não! Não ponhas porque... isso, não. Não ponhas nada. Não ponhas...

    TT - Não...

    PC - Tem mais impacto aí do que...

    TT - Pronto! Ouve lá, e... e... entretanto o Porto vai jogar e os gajos (os jornalistas) vão perguntar ao Deco! O Deco o que é que vai dizer?

    PC - Ó pá, o Deco vai dizer que está a pensar! 
TT- Oue está a pensar, não é? 


    PC - É! 
 TT- Está...o gajo é maluco o suficiente para dizer que não..., que não é nada, que é tudo mentira...

    PC - Pois..., mas não, eu falo com o Antero e ele avisa! 


    TT - Fala ... fala com ele, a dizer que lhe vão perguntar! 
 PC – OK!

    TT - Está bom? 
PC - Está bem! 


    TT - Pronto! PC -Está 


    TT - Um abração! Está...
 PC - Um abraço! 


    TT - Tem aqui coisas muito giras. Lê isto, amanhã, que tem aqui coisas muito giras! 
 PC – OK! OK!

    2ª Cena - DE COMO PINTO DA COSTA CONVENCE DECO A DIZER QUE RECUSA A SELECÇÃO NACIONAL 


Nesta cena, Pinto da Costa informa Deco da notícia que irá sair em "O Pato", secção de "O Jogo", dando como certo que se a Liga não lhe reduzir o castigo de 3 para 1 jogo, ele, Deco, se recusará a jogar na Selecção e, logo, a seguir no Euro, ensinando-lhe as respostas que deve dar aos jornalistas: 


    PC - Estou. Deco?

    D - Sim? 


    PC - Estou! É o Presidente! Estás bem, Deco?

    D - O... Presidente! Então? Tudo bem? 


    PC - Olha, estou-te a falar pelo seguinte.., amanhã como sabes nós metemos o recurso do teu castigo, não é

    D - Sim, sim! 


    PC - ...Amanhã vai sair aquela coisa no "Pato"... 


    D - Uum... 


    PC - ...uma coisa a dizer... do género de "Pode estourar uma bomba... ofendido com o que foi dito ... aquele termo de "indigno" e o castigo... "

    D - Hum...

    PC - . . .e tal... "Pode estourar uma bomba, é possível que Deco, desgostoso com a perseguião" - dentro daquilo que tu disseste hoje!" 


    D - Sim, sim!

    
PC -... "ofendido com a perseguião que lhe está a ser feita, se calhar, vai pedir dispensa de jogar no... na Selecão e no Europeu..." Uma coisa assim, estás a perceber?...


    D - Hum, hum!

    PC - ... que é como forma dizes... de pressão para...

    D - Hum, hum!


    PC - Para o Conselho. Portanto, se amanhã alguém te perguntar se isso é verdade se não é o que é que pensas, tu dizes - "Desculpe, sobre isso, eu não falo nem uma palavra! Na altura própria eu... eu direi."

    D - Claro!

    PC -... o que tiver a dizer!


    D – Está bem!


    PC - Compreendes? Nem dizes ...

    D - Ah, Está bem!

    PC - ... Só dizes "sobre isso não digo nada! ..."

    D – Está bem!


    PC - "Só falarei na altura devida"


    D – Está bem, está bem!


    PC - Compreendes?


    D – Está bem!


    PC - "Falarei na altura devida".., que é para eles ficarem a dizer assim - "é pá isto é uma bronca dos diabos, deixa lá reduzir..."


    D - Claro, claro

    PC - Agora nem dizes que sim nem que não, nem que está... nada! "Na altura própria, eu falarei!"

    D – Está bem, está bem


    PC - Ok?


    D – Está bem, Presidente!

    PC - Deco, um abraço. Até amanhã.


    ResponderEliminar
  20. Personagens: 
AH - Antero Henriques, director-geral da SAD do FC Porto: 




    PC - Presidente da SAD e do FCPorto

    PC - Sim? 


    AH - Presidente, bom dia.

    PC - Então?

    AH - Esta do "Pato" sobre o Deco... vou-lhe dizer uma coisa, pá... Eu já sabia que o Presidente era um génio, mas esta, foda-se!

    PC - Como é que vem ?

    AH - Vem espectacular

    PC - Como é que está ?


    AH - Acho que uma chantagem fantástica!

    PC - Como é que está ?


    AH - (passando a ler) "Por aquilo que "O Pato" sabe, pode rebentar, muito em breve uma bomba... dos diabos! Deco, ofendido com os termos que a Comissão Disciplinar da Liga utilizou para qualificar o seu comportamento no já famoso caso da bota - entre outras coisas, "comportamento indigno e intimidatório", consabidamente descabelado e indisciplinado, com redobrado intento de desonrar, desprestigiar e fazer ver ao árbitro do que era capaz - parece estar na disposição de pedir escusa da Selecção Nacional pelo menos enquanto a dita Comissão Disciplinar não se retractar daquilo que ele considera ser um atentado ao seu nome, pelo que Scolari pode ter que reduzir o número de jogadores que fazem parte da sua primeira selecção de vinte e oito para vinte e sete."

    
PC - Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!

    
AH - Espectáculo, pá!

    
PC - E o que é que traz mais?

    
AH - Espectacular, Presidente! Espectacular, pá Está Presidente?

    
PC - OK!

    
AH – Então até logo, até logo!


    ResponderEliminar
  21. Isidoro Rodrigues

    Este árbitro viseense foi um verdadeiro Benquerença da década de noventa. Muitos foram os jogos em que beneficiou o “seu” F.C.Porto, e sobretudo aqueles em que prejudicou o Benfica, bastas vezes sem sequer se preocupar com as aparências. Recordo com particularidade um Benfica-Boavista (1995-96) em que Isidoro virou o resultado quase sozinho,expulsando três jogadores do Benfica (entre os quais João Pinto), assinalando um penálti fantasma e validando um golo em fora-de-jogo; bem como um Varzim-Benfica para a primeira jornada de 2001-02, em que o árbitro só apitou para o final do jogo quando o Varzim chegou ao empate, nove (!!) minutos depois da hora, e já depois de ter expulsado os benfiquistas Cabral e Porfírio, e marcado o penáltizinho da ordem, começando a liquidar desde logo as aspirações benfiquistas numa época em que muito apostavam (contratações de Simão, Drulovic, Zahovic, Mantorras etc).

    Ficou também por mencionar um Portimonense-Porto apitado pelo condenado Guimaro... o tal que acabou em pancadaria devido á roubalheira do costume. O tal jogo dos quinhentinhos. O tal jogo em que o padrinho afirmou que o Portimonense nunca mais estaria na 1ª divisão.


    ResponderEliminar
  22. Jorge Sousa, um árbitro do Porto, por Ricardo A. Pereira

    Reza a lenda que o árbitro Jorge Sousa foi membro dos Super-Dragões. Não sei se o boato começou porque alguém testemunhou a sua presença na claque ou porque, nos jogos que arbitra, Jorge Sousa parece mais portista que o Jorge Nuno. No Braga-Benfica do ano passado, ficou célebre o golo anulado ao Benfica porque, ao que supuseram os especialistas na altura, Luisão teria respirado com demasiada força no momento de cabecear. Na final da Taça da Liga, permitiu que Bruno Alves e Raul Meireles ficassem em campo até ao fim, provavelmente para ver qual dos dois venceria o seu campeonato privado de agressões. Foi renhido, mas julgo que ganhou Bruno Alves por 4-3. No Rio Ave-Porto desta semana, deixou que Falcão se pusesse às cavalitas de um adversário no primeiro golo e admoestou, com cartão amarelo, um jogador vila-condense por ter tido a desfaçatez de sofrer um penalty. Quando se diz que determinado jogo vai ser arbitrado por Jorge Sousa, árbitro do Porto, sou eu o único que suspeita que não se estão a referir à origem geográfica do juiz?

    ResponderEliminar
  23. O Porto foi bicampeão mas, sobretudo, cimentou a base do domínio total sobre a arbitragem para os vinte anos seguintes. Eram os tempos de José Silvano, José Guímaro, Carlos Calheiros, Martins dos Santos e muitos outros. O Benfica, do seu lado, tinha figuras secundárias como João Mesquita, de Braga, e poucos mais. O Porto teve uma jogada de poder decisiva ao passar a controlar, através da Associação de Futebol do Porto, a presidência do Conselho de Arbitragem da Federação (Lourenço Pinto, o advogado de Pinto da Costa, foi presidente do CA durante vários anos), controlando a classificação e, logo, as promoções, descidas e subidas ao escalão internacional dos árbitros. A corrupção deixou de ser apenas uma questão casuística e passou a ser, de facto um «sistema»

    ResponderEliminar
  24. Entretanto já vai mais um árbitro do Porto apitar o próximo jogo dos corruptos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A nós o Hugo Miguel o do célebre jogo da academica e do pênalti fora da área em Paços que deu o título aos corruptos.

      Eliminar
  25. Perante a queixa do Benfica sobre a transferência de Maniche para o FCPorto, em Outubro de 2003, o advogado Lourenço Pinto diz a Pinto da Costa: “Ouve lá, tu já ligaste ao Major?”. Pinto da Costa diz: “Mas, oh doutor, eu já lhe disse. Eles (Benfica) até estão, querem e queriam-me separar [Pinto da Costa estará a referir-se que o Benfica apresentou uma queixa contra o FCPorto e outra contra o próprio Pinto da Costa), porque eles vão meter um processo-crime contra ela e outro a quem arranjou aquilo”.
    A 5 de Janeiro de 2004, Valentim Loureiro e Pinto da Costa almoçaram juntos e às 14h36 o major ligou ao juiz desembargador Gomes da Silva, tendo este adiantado: “O processo de Maniche será arquivado e Pinto da Costa já sabe de antemão”. Gomes da Silva era presidente do Comissão Disciplinar da Liga

    ResponderEliminar

Caro(a) Benfiquista.
Aqui, no nosso blogue, a sua opinião é importante
Contribua para o debate livre.
Opine sobre o seu clube!